Boletín 06

 
 
  Há duas décadas, as bibliotecas públicas de Medellín podiam-se contar pelos dedos das mãos, mas com a passagem dos anos a cidade já tem uma biblioteca em cada uma das suas cinco corregedorias e uma em cada 13 das suas 16 comunas. No entanto, este crescimento não se ficou apenas pela abertura de bibliotecas em todo o lado, antes teve como consequência que na cidade acontecessem outras atividades relacionadas com a leitura, a escrita, a gestão social e cultural, os serviços bibliotecários e, mais importante do que tudo, com os cidadãos, que, por diversos motivos, chegam até às bibliotecas públicas ou
participam nalgum dos seus programas descentralizados.
  A cidadania começou a apropriar-se com mais força das bibliotecas públicas e estas, para além de crescerem em número, cresceram em espaços e programas. Ganharam o apreço da cidade e conseguiram um lugar importante no desenvolvimento social e cultural das comunidades: a sua conquista da cidadania foi possível graças a que nesses espaços havia processos orientados para facilitar o desenvolvimento humano integral das pessoas mediante o livre acesso à informação, promoção da leitura, escrita, oralitura, acesso às TIC e construção de tecido social e de capital cultural.
Gonzalo Oyarzún Presidentedo de Iberbibliotecas

Numa sociedade cada vez mais aberta, as bibliotecas públicas são um espaço privilegiado para dar visibilidade a todos os integrantes da comunidade, independentemente da sua condição, não sendo apenas espaços democráticos por excelência, mas também porventura uma das instituições mais democráticas das nossas nações onde não se proíbe nem restringe a ninguém o acesso à cultura, informação, recreação e participação e onde a inclusão desempenha um papel decisivo.
 
  Em 2015, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE publicou o Perfil dos Estados e dos Municípios Brasileiros 2014 – Cultura, um relatório estatístico completo do panorama cultural brasileiro que mede de forma exaustiva, entre muitos outros aspetos, o estado atual dos meios culturais e de comunicação, as infraestruturas relacionadas com projetos culturais e a atividade legislativa em torno de políticas culturais.

O relatório começa com uma introdução breve e ponderada que oferece ao leitor em termos de medições estatísticas um panorama claro dos progressos da cultura desde o século XX, iniciando com os esforços da Unesco em meados do século e chegando até às realidades específicas dos estudos estatísticos culturais no Brasil. O texto introdutório acerta especialmente ao relacionar o alargamento do conceito de cultura com os progressos na medição de novos fenómenos que hoje ninguém poria em dúvida incluir nesta esfera.
   
 

O Programa Ibero-Americano de Bibliotecas Públicas, Iberbibliotecas, tem o prazer de apresentar um breve perfil de cada um dos dez projetos vencedores do 3º Concurso de Ajudas 2015, que contou com a candidatura de mais de setenta projetos de toda a região.
Tal como em todas as edições do Concurso, o Comité Intergovernamental do Iberbibliotecas procurou projetos que consolidassem as bibliotecas públicas como espaços de livre acesso à informação e à leitura, que propusessem iniciativas sólidas de inclusão social e que contribuíssem para a qualificação da educação e para o desenvolvimento da região.
Os dez projetos selecionados não só apresentam sólidas propostas de promoção da leitura, fortalecimento das bibliotecas públicas e integração social através da cultura, mas também servem, a modo de mapa, as tendências de trabalho que se consolidaram e que começam a surgir no espaço ibero-americano em torno da leitura e das bibliotecas.

 

Com o objetivo de consolidar as bibliotecas públicas como espaços de livre acesso à informação e à leitura, de trabalhar pela inclusão social e de contribuir para a qualificação da educação e do desenvolvimento, o Programa Ibero-Americano de Bibliotecas Públicas, Iberbibliotecas, realiza anualmente um Concurso de Ajudas, dirigido às bibliotecas públicas dos países e cidades membros. O Concurso de Ajudas de 2016 receberá candidaturas de projetos que respondam aos objetivos daLinha 4, Serviços bibliotecários inovadores (faça aqui o download).