Iberbibliotecas

Idioma

  • A  A  A  

mENÚ

Estágios Internacionais 2018

LOCAÇÃO

Madrid, España

Bibliotecas: alfabetização e memória sociocultural

O programa de Estágios Internacionais Iberbibliotecas tem como objetivo contribuir ao desenvolvimento de recursos humanos altamente qualificados para enfrentar os desafios que as bibliotecas públicas têm na região ibero-americana. Este exercício permite aos bibliotecários participantes melhorarem suas habilidades profissionais e fortalecer seu trabalho através do do reconhecimentos de outras experiências, comunicação e trabalho colaborativo entre profissionais de diferentes países da região. 

De 20 a 26 de novembro do 2018 foi realizadooTerceiroEstágio Internacional da Iberbiblioteca em Madri, Espanha. Nesta ocasião participaram 20 bibliotecários de 8 países e 2 cidades diferentes (Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Espanha, México, Paraguai, Peru e as cidades de Buenos Aires e Medellín). Para esta versão, os participantes tiveram a oportunidade de conhecer o Sistema de Bibliotecas Públicas de Madri e realizar diversos workshops. 

O estágio terá como tema principal as diferentes ações desenvolvidas nas bibliotecas públicas para mitigar o fosso digital, manter a memória sociocultural e promover a alfabetização dos cidadãos em qualquer meio e formato. O objetivo do estágio é compartilhar as diferentes práticas de alfabetização que são desenvolvidas nas bibliotecas, em um momento de transição tecnológica, onde a conservação da memória cultural e o desenvolvimento de habilidades de aprendizagem adquirem cada vez mais importância. 

As datas de realização do Estágioforam acordadaslevando em conta sua proximidade com os dias da celebração do IX Congresso Nacional de Bibliotecas Públicas,, que aconteceu em Logroño, La Rioja, nos dias 28, 29 e 30 de novembro de 2018. Desta forma, os estagiários tiveram a oportunidade de participardeste evento onde foram tratadostemasem torno do papel dos profissionais das bibliotecas na sociedade, as novas tendências no gerenciamento das instituições que se afastaram do modelo hierárquico para focar em processos abertos, inclusivos e transparentes, a mudança nagestão das bibliotecas e o futuro delas. Todas estas discussões contribuíram para enriquecer a experiência dos participantes em Madri. 

Atividades e temas abordados no Estágio

Durante os seis dias de programação, os participantes visitaram quatro bibliotecas e um espaço cultural colaborativo. Durante a abertura, destacou-se a importância da biblioteca como promotora da sociedade e garantidora da igualdade de oportunidades tanto no acesso à informação como à cultura e à ciência.

Em geral os estagiários manifestaram sua satisfação peloestágiouma vez que foi uma oportunidade para conhecer outras formas de trabalhar e entender a biblioteca. O conteúdo que mais chamou a atenção dos estagiários, pelo desconhecimento de sua existência de materiais, foi «Leitura fácil e transmídia» onde foram analisados diferentes projetos no meio da Leitura fácil e conheceram e utilizaram diferentes ferramentas digitais de trabalho colaborativo para desenvolver um projeto Transmídia. Este tema ajudou a refletir sobre ações formativas para serem aplicadas nas bibliotecas e a mudar a sua visão sobre a profissão do bibliotecário. 

A estágiofoi finalizado na biblioteca pública “Luis Rosales” de Carabanchel com um discurso do coordenador Carlos García-Romeral quem falou sobre a importância de criar redes e sinergias entre os bibliotecários ibero-americanos para trocar ideias e projetos, além de destacar os serviços oferecidospelas bibliotecas públicas e como fazem com que a sociedade se torne um pouco mais igualitária e justa. 

Principais resultados

No finalficou concluído que a biblioteca atual deve ser sensível aos interesses sociais de seu ambiente e estar aberta à mudança. As bibliotecas devem ser um lugar de encontro e um lugar de alfabetização e memória sociocultural. 

A estágio permitiu: 

    • Compartilhar estratégias e ações que favorecessem a conservação da memória cultural. 
    • Promover o trabalhodealfabetizaçãocompartilhando atividades e estratégias para fomentar a alfabetização em qualquer formato, impresso ou digital. 
    • Promover a função democratizadora da biblioteca pública e as alianças entre os diferentes atores educativos e culturais. 
    • Debater sobre a função da biblioteca pública em uma época de transição tecnológica, cultural e educativa. 
    • Conhecer os diferentes recursos para favorecer o desenvolvimento da leitura em cidadãos que bem os tenham adquirido recentemente ou os tenham deixado de utilizar. 

Durante a experiência foram apresentadas uma série de ferramentas como: Leitura fácil, narrativa transmídia e ALFIN que podem dar outra dimensão ao cotidiano dos bibliotecários que participaram. Também fica latente a necessidade de comunicação entre os profissionais para acompanhar a execução de projetos. 

Leia os relatórios dos estagiários, clicando nas imagens:

Logout